Sábado, 27 de Março de 2004

A Resposta…

Devolvi a rosa-dos-ventos que Camila me tinha desenhado na sua carta. Resolvi dar a resposta ao seu apelo de me ajudar o mais rápido possível, pois assim saberia que não voltaria atrás na minha resposta, nem ela voltaria atrás na sua oferta.
Passei a noite a tentar justificar a minha opção mas não encontrava nenhum argumento valido para tal escolha.
Estava no meio da aula e pedi ao meu colega da frente para lhe passar, pois não conseguia, não tinha coragem para ir directamente falar com ela, não suportaria os seus olhos meigos a olhar para mim, as suas mãos quentes tocarem na minha cara.
Ela recebeu o bilhete e olhou para trás, para mim enquanto eu desviava o olhar e sorriu.
“Não quero que sejas o meu Norte. O Norte é sempre muito frio e eu preciso de calor.
Não quero que sejas o meu Sul. O Sul é demasiado longe e eu não tenho força para andar.
Não quero que sejas o meu Este. O Este é demasiado cheio, e eu preciso de estar só.
Não quero que sejas o meu Oeste. O Oeste é demasiado grande e vago. Perderia-me em si facilmente.
Quero apenas que sejas o meu Centro, para saber sempre onde estou e que caminhos posso tomar.”
Olhou novamente para trás, com um sorriso enorme no rosto e desta vez esperou que eu olhasse para ela e quando olhei, baixinho ela disse-me “Serei certamente o teu centro”.
Alexandre olhou-me e perguntou-me o que se passava. Ele, que sempre fora o meu centro estava agora a ser trocado… mas era para o seu bem…


Gabriel Braga in As Cartas de Gabriel

publicado por JoãoSousa às 14:43
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 28 de Março de 2004 às 11:27
Este teu texto tocou-me muito, comoveu-me. Está lindo e nem digo mais nada porque o vou relerencandescente
(http://eroticidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:encandescente@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs