Domingo, 25 de Abril de 2004

Pedido à Solidão

Imagem_018(edited).jpg

Choro por sobre este silêncio
Derramado por ti, solidão.
Grito neste vazio
Trazido por ti, maldição.
Corro sem rumo, sem destino,
Porque me perdeste, solidão.
Ando cego nestes caminhos
Porque me feriste os olhos, escuridão.
Agora deixa-me! Não me toques!
Não voltes a mim, solidão.
Deixa-me aqui sozinho,
E devolve-me o coração.
Sim! Aquele que roubaste.
Sim! Aquele que iludiste.
Dá-mo de novo solidão!
Ordeno-te que mo dês!
Peço-te que mo devolvas.
Imploro-te... dá-mo…
Por favor, deixa-me viver

Gabriel Braga (num minuto de silêncio) in Uma mão de Poesia

publicado por JoãoSousa às 19:47
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 27 de Abril de 2004 às 12:58
quando se consegue deve-se pedir ajuda, eu sou muitas vezes incapaz de fazê-lo e arrependo-me. há sempre uma mão que se estende, ou alguém que li e diz: entendi. e com essa palavra é ajuda e mão. beijo:)encandescente
(http://eroticidades.blogs.sapo.pt/)
(mailto:encandescente@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Abril de 2004 às 22:08
Começo a pensar que fiz mal em pedir ajuda a Camila...madOsiris
(http://www.unknownpoets.blogs.sapo.pt)
(mailto:madness@portugalmail.com)


De Anónimo a 26 de Abril de 2004 às 21:32
quero ajudar-te a procura-lo..deixa-me ir contigo por favor..."camila":)
(http://especiarias.blogs.sapo.pt)
(mailto:)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs