Terça-feira, 4 de Maio de 2004

Tarde Demais

velho.jpg

Quando chegaste enfim, para te ver
Abriu-se a noite em mágico luar;
E para o som dos teus passos conhecer
Pôs-se o silêncio, em volta, a escutar...

Chegaste , enfim! Milagre de endoidar!
Viu-se nessa hora o que não pode ser:
Em plena noite , a noite iluminar
E as pedras do caminho florescer!

Beijando a areia de oiro dos desertos
Procurava-te em vão! Braços abertos,
Pés nus, olhos a rir, a boca em flor!

E há cem anos que eu era nova e linda!...
E a minha boca morta grita ainda:
Porque chegaste tarde, ó meu Amor?!...

Florbela Espanca

publicado por JoãoSousa às 23:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs