Segunda-feira, 10 de Maio de 2004

"Não gosto muito de os baptizar."

cemetery.jpg

E ela disse:

"Envio-te outro, sem título pois não gosto muito de os baptizar. Se o faço, faço-o sem motivo. Este que se segue assume a mesma agonia, a agonia de viver.

Que fedor,
Este que vem disfarçado.
entra subtilmente pelas ventas de cada um,
Que corrompe e destrói a sanidade,
que conduz às profundezas do desconhecido.

Todos o evitam.
Mas os que realmente viveram
Vão ao seu encontro.
ficando o seu corpo alimento,
Para a decomposição da Vida.


Carina Ramos
3/05/04

publicado por JoãoSousa às 20:28
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 13 de Dezembro de 2005 às 17:24
Por muito desiludida que se possa estar, temos que encarar que quanto mais evoluidas e instruidas as pessoas são, mais descontentes ficam, pois sabem aquilo que não tem. Não me estou a referir a bens materiais, mas ao bem estar e a incessante busca da ídilicidade. A vida torna-se bem mais simples quando estas preocupações não existem. É nos "fedores" da vida que damos valor ao que temos, já tivemos, e o que viremos a ter. Só para terminar, ninguém disse que a vida era fácil as pessoas é que pensam dessa forma. Já agora só um penssamento, todas as pessoas são especiais desde o momento da concepção, logo nesse instante é uma de um ou dois milhões, portanto vosse é especial e não deixe que lhe digam o contrário.Marco
</a>
(mailto:marcosilvasa@gmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs