Sábado, 29 de Maio de 2004

Alguém que se dispoem a ouvi-los.

O silêncio chama-me. Sinto falta das suas histórias. As historias que o silêncio tem para contar, historias de amor, de desejo, de ardor, de ódio, de traição. Historias de todo o tipo. De todo o tipo, sim! O silêncio conta histórias porque é pelo silêncio que se dizem as coisas mais preciosas e ele guarda-as em si esperando que um dia possa ensinar a alguém. Por vezes escuta algumas histórias tão dolorosas que não aguenta e então sente necessidade de desabafar, lança-se pelo mundo à procura de alguém disposto a escuta-lo. Ninguém o quer ouvir porque tem medo ou apenas não querem. Mas não sabem o que perdem porque o silêncio ensina muito com os exemplos que arranja, ele conta-nos coisas que nos servem para toda a vida! Ai se toda a gente ouvisse o silêncio... o mundo era perfeito.
Depois, a meio da noite chega o vento com o seu modo espalhafatoso. Deixo sempre o vento entrar e dialogar comigo e com o silêncio. Se o silêncio é sábio, ninguém bate o vento, porque o vento viaja por todo o mundo, está em todo o lado, é omnipresente, e ouve tudo, vê tudo, sabe tudo. Também ele apenas procura companhia para desabafar tudo o que vê da humanidade. E eu disponho-me a ouvi-los. O vento conta belas historias.
É verdade! Esqueci-me da escuridão. O escuro também é um bom contador de histórias. Pode-te falar da vida que é vivida na escuridão, da vida que é feita na escuridão e também te pode falar da solidão, da morte e da companhia. Da felicidade que há em ter alguém ao lado. Da tristeza que é estar só no escuro.

Gabriel Braga in </i>As cartas de Gabriel</i>

publicado por JoãoSousa às 02:45
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs