Quinta-feira, 3 de Junho de 2004

Momentos mais saborosos

negra.gif

“Não lhe deram copo?”
Era negra, e na sua face escura demarcava-se, imaculada, a luz duma alegria de viver.
Respondi num tom débil “Deram, deram!” E esbocei um sorriso defeituoso, tímido, aparvalhado.
Continuamos então, num silêncio, para mim incomodo, para ela normal, a comer, frente a frente sem nos olharmos… sem a olhar, porque tinha a certeza que me mirava sorridente.
Frente a frente como se nos debatêssemos amigavelmente. Batalha que certamente estava perdida para mim.
Distraía-me, tentava abstrair-me da presença solitária que continuava a comer mesmo em frente a mim. Estávamos os dois acompanhados mas ao mesmo tempo sem nos acompanharmos.
Deparei-me com o velho que arranjava bancos. Estava entretido a raspar a tinta já velha de um dos bancos de lá de fora, da rua, à luz do sol, enquanto pessoas passavam, ele lá raspava aqueles bancos que já tinham servido para muita gente. À luz do sol que reflectia na cara negra que continuava frente a mim.
Levantei-me e despedi-me sem me despedir.
Disse-lhe adeus sem acenar, sem dizer adeus.
Sabia, soube na hora que não a voltaria a ver. Voltei a sorrir num novo adeus que não existiu, enquanto lhe voltava costas.
E voltei a acenar-lhe adeus sem acenar. E voltei a dizer adeus sem dizer.
Mas sei que ficarei contigo na memória. Ficaras na memória num daqueles momentos mais saborosos.

Gabriel Braga

publicado por JoãoSousa às 20:29
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs