Domingo, 4 de Julho de 2004

E-mail

Andava a vasculhar os meus escritos antigos quando encontrei este mail que enviei à alguns meses atras, revivendo uma noite... uma Daquelas Noites fantasticas, em que estamos no meio dos nossos, completamente livres, completamente felizes...
E apeteceu-me posta-lo:

Olá Querida Waris,

Tinha escrito um mail tão grande e tão bonito para ti que acho que te ia dar alguns sorrisos a mais (não é que precises mas um sorriso faz sempre bem!) mas apareceu uma piii duma mensagem a dizer "A sua página expirou" MAS EXPIROU O QUE? Anda tudo parvo enfim...
Nesse e-mail memorável falei que já há muito que não te via. Desde aquela fatídica quarta-feira em que entre risos e mais risos passamos uma noite memorável, num Opel corsa velho, deitados nos bancos a fazer cenas estúpidas, a usar camisas para fazer fraldas, a falar sério quando estávamos simplesmente tocados pelo álcool e por uma ténue mas muito ténue mancha de fumo nos pulmões, tal era a fumaceira da discoteca...
Adorei essa noite. Foi um momento! A noite em que bebemos demais, a noite em que dançamos demais, a noite em que me mordeste vorazmente a salsicha tantas e tantas vezes e ficaste suja duma pegajosa e branca substancia (eu dava para aquelas revistas boas que custam 1.5€ e tem nomes como Gina...!) aquela mesma salsicha que andou a rebolar pelo chão no meu dos “calvins” e coisas mais...! Daquela noite em que vandalizamos um carro a pedido de três raparigas A Catarina sem Furtado, a Marisa sem Cruz e a Daniela sem Mercury (axo que a primeira anda no mesmo sitio que eu!). Sim, vandalizamos, porque eu não me limitei a desenroscar a antena dali... eu arranquei tudo! Da noite em que riamos dentro do carro embaciado... nós os dois! Um momento duplo! (lembrei-me agora que a Thei estava connosco mas é obvio que não conta! nem com "THEI TERRAMOTOOOOOO" ela se moveu... deu dois roncos mais altos como se concordasse e voltou aos seus sonhos provavelmente alcoólicos!) Tenho tantas saudades dessa noite. Tantas saudades tuas e dos nossos tempos em que quase não nos podíamos ver! enfim... e de saudades vivo eu! Ainda disse isso ao cónego: para que falar de coisas passadas, de coisas que nos trazem saudade quando podemos conjecturar e sonhar o nosso futuro para que ele nos seja risonho, ou pelo menos pareça ser risonho!
Agora vinha a parte mais divertida do e-mail onde eu ia contar o dia de hoje ou ontem... não sei Terça 9 de Dezembro... ia-to contar porque não tinha mais nada que fazer e achei engraçado, com os meus comentários ao lado... mas a estúpida da Internet só me Lixa...
Amanhã conto-te porque já é tarde e amanhã, tenho aulinhas POIS É!
Adoro-te muito mesmo mt! A ti como a todas e a todas tanto como a ti (QUE TROCADILHO tal qual Fernando Pessoa. D. Maria Adelaide iria ficar orgulhosa! se ela me visse agora!)
Beijos muito grandes, abraço ao teu mais que tudo e às outras todas ai.
Do sempre teu (vosso, meu, delas, nosso, etc...)

Mad a.k.a Gabriel Braga


publicado por JoãoSousa às 01:56
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs