Domingo, 11 de Julho de 2004

Hás-de ser sempre meu amigo

E quando te tiveres consolado (porque nos acabamos sempre por consolar), hás-de sentir-te muito contente por me teres conhecido. Hás-de ser sempre meu amigo. Vai-te apetecer rir comigo. E às vezes, sem mais nem menos, vai dar-te para abrir a janela, só porque é bom.

O Principezinho

Peço desculpa a todas as pessoas que acordei ao enviar esta mensagem, nesta noite, mas como não tinha sono, e como não tinha nada que fazer diverti-me a mandar esta mensagem a quem merecia e é claro a quem possui um telemóvel da mesma rede que eu porque mando mensagens a 1 cêntimo! :P

publicado por JoãoSousa às 20:15
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 11 de Julho de 2004 às 23:04
poi nao linda! mas mandei-te a do papão que era para as minhas mais que tudo :P Mtas saudades!madOsiris
(http://www.unknownpoets.blogs.sapo.pt)
(mailto:madness@portugalmail.com)


De Anónimo a 11 de Julho de 2004 às 20:59
mano quido muitas saudades!a mim n m enviaste essa!;_; amut jaci
</a>
(mailto:)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs