Quinta-feira, 5 de Agosto de 2004

Espelho

espelho.jpg

Espelho, és a terra onde as raízes rebentam de mistérios.
Repetes as perguntas que te faço, porquê?, Repetes
Os olhares sem fim das coisas paradas, repetes o meu olhar.
Espelho, és a parede e a pele cansada, és um silêncio a morrer a noite,
É o que ninguém quer, a verdade mais triste e cansada por dentro.
Repetes as perguntas que te faço, porquê?, repetes
A desgraça, a miséria e o desespero.
Espelho, quis conhecer-te e perdi-me de ti


José Luís Peixoto in A Criança em Ruínas

publicado por JoãoSousa às 21:17
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 11 de Agosto de 2004 às 00:16
de k vale ter espelho s quase nc s olha para ele com pureza, verdade e coragem?axo k está um belo poema e k a realidade k um espelho nos espelha as vezes pode ser mt negativa...no entanto s soubermos tornar as coisas negativas em positivas, pk nao enfrentá-lo?

Waiting for an answer:)

Inês PeixotoInês
(http://www.desabafos-sonhos-ilusoes.blogger.com.br)
(mailto:)


De Ivete a 1 de Julho de 2007 às 03:34
Muito interessantes estes teus posts antigos...Abraços!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs