Sexta-feira, 3 de Setembro de 2004

Quarto Crescente

“Perdeste o nome como eu
Há muito perdera a infância. Mas quando
O teu olhar sulca e fere o meu
Corpo e me devolve, por segundos,
O que perdi, há um amanhecer feliz.
E tens um nome,
E não voltaremos a estar sozinhos.”

Beno

“Acordo para ti como sempre acordei,
A cada manha menos rico e
Mais esquecido de mim;
Porque aqueles que visitei ou
Aprisionei na memória, a pouco e pouco
Os devolvo à vida.”

Nému


in Lunário
de Al Berto

publicado por JoãoSousa às 20:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs