Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2005

O momento após a tua revelação

karma_playboy.jpg

(Keller's Karma - Kent Williams)

Não guardo rancor.
Fizeste a tua escolha e tenho
Apenas de te respeitar por isso.
Não te culpo, porque não podias saber
O que o teu coração queria.
Não te culpo por me teres enganado,
Porque estavas enganada também.
Perdoo-te a traição, a mentira e a fuga,
Pois foi sem querer, não me querias magoar
E achaste melhor fugir.
Tudo te perdoo!
De nada te culpo e de nada guardo rancor…
Se…
Se não guardares rancor pela minha escolha
E se a respeitares.
Se não me culpares, pois estava fora de mim
Naquele momento.
Se não me culpares, porque estou arrependido
Do que te fiz.
Se me perdoares a loucura, a cegueira
E a ira estúpida, pois foi sem querer.
Peço-te que me perdoes porque tudo te perdoei.
Peço-te que não me culpes nem guardes rancor,
Por ter espetado a faca no teu peito,
No momento após a tua revelação.


Gabriel Braga
03/01/05

publicado por JoãoSousa às 21:04
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 21:41
bonitas palavras...quadro lindissimoLuna
(http://loucuraenata.weblog.com.pt/)
(mailto:loucuraenata@hotmail.com)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 20:21
Temos tendência a acusar quem nos magoa... a culpar quem põe dor no nosso coraçao... Mas e nós, n temos culpa por nos deixarmos magoar? Claro q temos...missantipatia
(http://www.missantipatia.blogs.sapo.pt)
(mailto:missantipatia@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 19:21
Grande Vitória do Bloco de Direita, propriedade da RIAPA e Parte Integrante do Património do Comandante Guélas.
Foi Eleito o Melhor Blog de 2004 pelo Geraldo Sem Pavor (www.geraldosempavor.blogspot.com).

Este Prémio representa um Elogio à Cultura Paço Arquiana e aos seus Valores de Liberdade, Fraternidade e Desigualdade.

Viva o Comandante Guélas

www.riapa.no.sapo.pt
Brigada Balatuca
(http://www.blocodireita.blogspot.com)
(mailto:balatuca@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 19:19
Vê lá.. não exageres!mfc
(http://pedemeias.blogspot.com)
(mailto:manuelfelixcosta@msn.com)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 18:18
O amor tanto da vida como a tira.. beijokas.andrye
(http://andrye.blogs.sapo.pt)
(mailto:andrye@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 17:08
Úi, este blog assim como alguns outros onde leio certos poemas, deixam-me pequenina na minha forma de escrever, é que está tão lindo, diz tanto, que dá vontade de ler várias vezes. BjsPlantacarnivora
(http://Aseivadosolidadgo.blogs.sapo.pt)
(mailto:Seivadosolidago@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 15:50
POis é.... lindas palavras...quem dera que um certo home, mas tivesse dito com sentiment...talvez eu não ficasse a sofrer tanto por dentro. Mas gostei de te ler. Beijocasmorgana
(http://www.whattalife.blogs.sapo.pt)
(mailto:as2114532@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 12:59
Um bom ano... voltei!Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 09:48
Olá.
Acabei de visitar este blog pela primeira vez e gostei muito. Parabéns.Pintelho
(http://diariodeumpintelho.blogspot.com)
(mailto:diariodeumpintelho@hotmail.com)


De Anónimo a 4 de Janeiro de 2005 às 05:53
Lindo poema, cheio de palavras verdadeiras... amar nem sempre é fácil, mas eleva-nos sempre a alma. Perdoar mais dificil ainda se torna, e só os sábio de coração puro o conseguem alcançar. Adorei. Cá voltarei. beijinhos grandesMargarida
(http://sonhosv.blogs.sapo.pt)
(mailto:margarida-78-leal@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs