Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

...

 
E ninguém me acompanha...
As ideias destrutivas
para com os outros
definham da ideia
que formamos na origem.
 
E tudo está a ir como uma onda.
Tudo. Todos.
E não há faróis que os guiem.
Nem estrelas que os apoiem,
Só aragens do horizonte infinito.
 
E ninguém me acompanha.
Sozinho, entre os milhões
de cristais de uma praia,
fiquei, retido, enquanto
tudo, todos se foram.
 
A arca partiu e desfez-se nas brumas.
Em terra, sem terra fiquei eu.
Agora lamento a espera.
música: Sigur Rós - Untitled #1 (Vaka)

publicado por JoãoSousa às 22:49
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Emanuela a 13 de Fevereiro de 2008 às 00:47
Pensamos ter controle sobre as coisas da vida, mas há uma rede que abraça a tudo e todos, leva-nos de rolo em meio a um grande tumulto de pessoas, sentimentos... Turbilhão. No meio de tudo isto percebemos nossa pequenez, nosso “estar sozinho”. E em muitos caminhos da nossa existência é preciso encarar o medo e seguir: não há ninguém para segurar nossa mão.
Fiquei a ouvir a música e ver o vídeo... Embora não o tenha compreendido muito bem, senti a música, bela, suave... e triste.
Beijos.


De V.A.D. a 13 de Fevereiro de 2008 às 02:33
Solidão, abandono... Cremos em nós, mas precisamos dos outros, mesmo que achemos que eles não fazem falta... E, se nos abandonam, ou se nos deixamos abandonar, lamentamos a perda e a espera torna-se infinda como se a eternidade se condensasse na ânsia do reencontro...

Um abraço.


De melissa yedda a 13 de Fevereiro de 2008 às 16:47
...E há momentos em que nos sentimos deveras abandonados!
Beijos


De ana a 13 de Fevereiro de 2008 às 22:25
nem sempre o mundo está à velocidade que precisamos! também quero tudo já!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs