Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008

O Lá (E o fado)

 
Entre o lá e o cá nasceu o fado.
Criou-se o xaile, deixou-se crescer a criança, tornou-se o preto em tristeza e transformou-se o choro e a lágrima em canção.
Juntou-se a guitarra, bem portuguesa. Levantou-se a mão ao peito e agarrou-se o coração. Gritou-se o desgosto e rasgou-se a carne.
Entre o cá e o lá cantou-se o fado.
 
Turvam-se os olhos no arranhar do refrão.
Arrepia-se a pele no trovar da guitarra.
E o fado, bem despido, nú, simples, solto,
E a mulher que o agarra.
 
Enche-se o copo e a mágoa.
Chocam as ondas na cantada.
Cá nasceu o fado,
Lá criou-se a magoada.
 
Entre o lá e o cá nasceu o fado.
Tornou-se o povo triste e sonhador. Criou-se o mito da glória. Transformou-se o caminho em desatino e a paixão em desgosto.
Juntou-se a voz e o Lá, bem de cá, bem português. Ergueu-se a mão e matou-se o coração.
Gritou-se de dor e jorrou-se o sangue.
Entre o cá e o lá morreu o fado.
música: Amália Rodrigues - Lágrima

publicado por JoãoSousa às 21:01
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De ______ a 22 de Janeiro de 2008 às 21:18
Eu gosto muito de fado, aliás adorei o filme "Fados", creio q o fado me deixa assim numa espécie de transe, e gosto mesmo de o ouvir em silêncio como diz o povo: "Silêncio q se vai cantar o fado..." e é em silêncio q se ouvem as mais belas coisas entre um cá...e um...lá :)

Um beijo João e uma noite belíssima de luar solto no céu.


De Emanuela a 22 de Janeiro de 2008 às 23:52
Amigo, primeiro fui ouvir os fados, perceber a viola portuguesa, sentir a força do Lá, de cá. E percebi mais uma vez como toda a emoção do teu texto faz sentido. Beijinhos.


De V.A.D. a 23 de Janeiro de 2008 às 01:58
O fado é a expressão da saudade
Feito gemido no trinado da guitarra
É dor e silêncio, coração em algazarra
É emoção, é a portuguesa sonoridade

Votos de uma excelente noite1

Um abraço.


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs