Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

O Tango

A ironia de um tango é a excitação miudinha que te dá no ouvido, mas que não chega onde deve!

Toda esta boémia excentricidade surge quando, ao dedilhar de um robusto acordeão, se juntam os agudos miares felinos de um violino, numa luta sensual entre dois eternos amantes. Os corpos tocam-se e dançam entre fricções e vibrações, as notas musicais seduzem-se em timbres mais aveludados e mornos, mas nunca se chega a um termo, a um clímax, a um orgasmo de gosto e prazer.

Com um tango, apenas se ganha a culpa luxuriante de quem nada fez, mas desejou.

música: Gotan Project - Una Música Brutal

publicado por JoãoSousa às 14:28
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Emanuela a 4 de Outubro de 2007 às 00:29
Acho que estou me repetido, mas tuas palavras acerca de música soam-me fantásticas. É maravilhoso como captas e transmites teu sentimento acerca de cada som, cada instrumento. Adoro ler isto!
Beijinhos!


De V.A.D. a 4 de Outubro de 2007 às 01:55
O tango em si mesmo é sensualidade… É um género para ser sentido e dançado, mais que escutado...

Um abraço.


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs