Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007

A Loucura

A loucura fere-me os olhos e os pensamentos, mas aguça-me com tal força os ouvidos, que chego a encontrar-me perdidamente desesperado no mínimo suspiro de emudecimento de um alguém que outrora cantou e agora se rendeu à mudez rotineira da vida.


É terrível a angústia sonora que se pousa em mim como uma aura sepulcral, e me arrasta para a imbecil solidão de um deprimido.


Oh! Dementes agudos que me penetram a alma e me contorcem as entranhas, como se milhares de trompetes arrancassem das catacumbas da terra e marchassem todas contra mim, despedaçando-me violentamente.


Oh! Graves desarrazoados, que me deixam num estado catastrófico de irracionalidade e me fazem querer cortar as orelhas, furar os tímpanos, fazem-me pedir a Deus que me deixe surdo, que me tire toda a vontade de escutar, de sentir o sabor das escalas musicais, o perfume das composições sinfónicas.


Oh, Loucura! Oh, Música, que me desmembra o cérebro, que me tira do sério e me eleva numa alienação descontrolada!


Oh, Desvario! Que apareces assim num ímpeto, num mínimo lamento, num insignificante som.

música: Xaile - Haja Saúde

publicado por JoãoSousa às 01:57
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Emanuela a 24 de Setembro de 2007 às 03:05
Tua inspiração acerca das músicas,sons, instrumentos é fantástica. Maravilhoso esse envolvimento com o mundo dos sons! Adorei teus últimos posts, senti-me envolvida por cada um deles. Um abraço!


De V.A.D. a 25 de Setembro de 2007 às 01:35
O poder da música, dissecado e desmembrado, reconstruído em palavras num belíssimo texto!

Um abraço.


De melissa.yedda a 25 de Setembro de 2007 às 21:13
Oi. Fico sempre encantada com o poder das tuas palavras.
Tem um certificado pra voce no meu blog. Se puder, dá uma passadinha por lá. Um beijinho!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs