Domingo, 20 de Maio de 2007

Divagações / 2

Nunca me acusaram de nada. Nem da minha real arrogância, nem da minha timidez, nem da minha falta de preconceitos e conceitos sobre qualquer coisa.

Sempre me acharam no sítio certo, à hora certa, no momento certo. Apenas isso. Sem mais nem menos.

Nunca me acharam importante no sítio, ou relevante numa hora, necessário num momento, ou mesmo indispensavelmente presente. Sempre estive lá e nada mais. Nunca a minha presença influenciou ninguém. Nunca a minha presença marcou alguém. Nunca a minha presença foi devidamente notada por quem devia ser marcado. Nunca.

música: Snow Patrol - Open Your Eyes

publicado por JoãoSousa às 19:59
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Emanuela a 21 de Maio de 2007 às 01:55
Nossa... Agora fiquei em dúvida: és de carne e ossos? Ou um espírito que não interfere na vida de ninguém...Isso é bom ou ruim? Não entendi se gostas de ser assim. Beijinhos!


De Melissa Yedda a 2 de Junho de 2007 às 19:23
Este teu post me soa como um lamento...Ou será o contrário? Queres estar completamente indiferente á todos?


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs