Sexta-feira, 20 de Abril de 2007

A Joana Tira Tusa


 

Lampeira, andava ela,

E arrastava o marido.

Ou ele lhe obedecia,

Ou acabava ferido.

 

Joana, mulher roliça,

Com o seu lenço na cabeça.

Vendia galinhas na praça,

E em casa, a desgraça,

De bater no marido.

 

Já em noivado seguro,

Ela andava desvairada.

Educava o marido numa ponta,

Na outra o torturava.

 

Pobre Manel carpinteiro,

Em tal cruel cativeiro.

Sempre de ventas caídas,

Coçando as suas feridas

Lá ia ele atrás dela.

 

Já em noivado arrependido,

Bufava ele cansado.

Fizesse o que fizesse o homem,

Levava de qualquer lado.

 

E ouviam-se os vizinhos,

Naqueles normais burburinhos,

Quando os viam da taberna.

“A culpa é dela que abusa,

A Joana Tira Tusa.”


 

Gabriel Braga

 

 

música: Panda Bear - Comfy in Nautica

publicado por JoãoSousa às 00:36
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs