Quinta-feira, 29 de Março de 2007

...



Numa curta análise a estes anos que aqui escrevi é que sem duvida a minha realidade e a minha imaginação estão fortemente ligadas. Tão forte é a sua ligação que os que me rodeiam não a conseguem distinguir. E tão forte é esta ligação que até eu começo a perder os limites do real e do imaginário e deixo-me levar por esta brisa que sinto e me confunde e me entorpece o corpo, e que me aclara as ideias, e que de repente troca tudo e não sei o que sou, ou o que escrevo é o que sou, ou se sou aquilo que escrevo ou se a minha escrita nada tem a ver com o que sou, ou se sou e escrevo aquilo que queria ser. Nada mais se distingue agora. Nada mais tem limites.


Gabriel Braga

música: Absynthe Minded - Twisted

publicado por JoãoSousa às 20:21
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Emanuela a 4 de Novembro de 2007 às 02:52
De uma forma ou de outra, nossa escrita sempre reflete o que de fato somos.
Abraços!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Imagens

SAPO Blogs