Segunda-feira, 8 de Março de 2004

Dia Internacional da Mulher

mulher.jpg

Uma pequena lembrança a essas mulheres por esse mundo fora (apesar de não concordar com este dia)

(enviado por e-mail)

Um miúdo perguntou à sua mãe:
- Mãe, porque estas a chorar? E ela respondeu:
Porque sou mulher...
– Mas... eu não entendo.
A mãe inclinou-se para ele, abraçou-o e disse-lhe:
- Meu amor, jamais irás entender!!!...

Mais tarde o rapazito perguntou ao pai:
- Pai, porque é que a mãe às vezes chora, sem motivo?
O homem respondeu:
- Todas as mulheres sempre choram sem nenhum motivo...
Era tudo o que o pai era capaz de responder.

O miúdo cresceu e tornou-se um homem. E, de vez em quando, fazia a si mesmo a pergunta:
-Porque será que as mulheres choram, sem ter motivo para isso?
Certo dia esse homem ajoelhou-se e perguntou a Deus:
-Senhor, diz-me... Porque é que as mulheres choram com tanta facilidade?
E Deus disse-lhe:
“Quando eu criei a mulher, tinha de fazer algo muito especial.
Fiz seus ombros suficientemente fortes, capazes de suportar o peso do mundo inteiro... Porém suficientemente suaves para confortá-lo!”
”Dei-lhe uma imensa força interior, para que pudesse suportar as dores da maternidade e também o desprezo que muitas vezes provém de seus próprios filhos!”
”Dei-lhe a fortaleza que lhe permite continuar sempre a cuidar da sua família, sem se queixar, apesar das enfermidades e do cansaço, até mesmo quando outros entregam os pontos!”
”Dei-lhe sensibilidade para amar os seus filhos, em qualquer circunstância, mesmo quando esses filhos a tenham magoado muito...”
Essa sensibilidade permite-lhe afugentar qualquer tristeza, choro ou sofrimento da criança, e compartilhar as ansiedades, dúvidas e medos da adolescência! Porém, para que possa suportar tudo isso, Meu filho, Eu dei-lhe as lágrimas, e são exclusivamente suas, para usá-las quando precisar.”
”Ao derramá-las, a mulher verte em cada lágrima um pouquinho de amor. Essas gotas de amor desvanecem no ar e salvam a humanidade!”
O homem respondeu com um profundo suspiro...
– Agora eu compreendo o sentimento de minha mãe, de minha irmã, de minha esposa...
– Obrigado, Meu Deus, por teres criado a mulher.

publicado por JoãoSousa às 22:15
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 9 de Março de 2004 às 23:22
finalmente uma bela entrada sobre este dia, que devia ser todos os dias :-)Sandra Rocha
(http://curlygirl.blogs.sapo.pt)
(mailto:)


Comentar post

.mais sobre mim

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Antena

.Passado

.Em Leitura


O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder



O Amor Em Tempos de Cólera - Gabriel Garcia Márquez


O romance da raposa - Aquilino Ribeiro


A Arte da Fuga - Daniel Sampaio


Laranja Mecânica - Anthony Burgess



Tudo Que Temos Cá Dentro - Daniel Sampaio

.Blogs

Naif Naif
Studio 78
Marilia's Livejournal
Antigos Caminhos
O Micróbio
Photo of the Day Ng
Cine Blog
A whisper in your hear
O Meu Entendimento
Emanuela
Dentro de Mim
Parlamento do Pica Pau
Gritos Mudos

.Videos

Luciano Pavarotti & DOlores O'riordan - Avé Maria Arcade Fire - Wake Up Sigur Rós - Hoppipolla "I recorded my Amaryllis flower with my webcam for a month, taking 1 photo every 13m 20s. It is played back here at 25 frames per second to Liz Phair's song "Flower". This is my first attempt at timelapse photography, so it's not perfect, but not bad." - by paul Newson

.Imagens

blogs SAPO