Quarta-feira, 28 de Setembro de 2005

Cidadania (Momento de indignação)

Um facto engraçado na sociedade bracarense (e na sociedade em geral, suponho) é que toda a gente vem perdendo o respeito pelos outros, uns roubam-nos de todas as maneiras, outros demonstram actos violentos para com as esposas em plena rua e o povo assiste impávido e sereno. Mas pensar que até os funcionários dos transportes públicos já não respeitam os cidadãos que deles dependem e que pagam mensalmente as cotas, é chegar a um extremo.
Veja-se por exemplo ao fim de um dia de trabalho em que uma pessoa só pensa em chegar a casa para descansar e se entregar aos seus, além de ter de esperar pelo autocarro que nunca cumpre horários (compreensivelmente não por culpa dos funcionários, mas sim por causa do transito que cada vez se torna mais caótico nesta cidade), ainda se fica estupefacto quando vemos o autocarro a passar por nós.
É inadmissível. Se uma pessoa estivesse distraída e não chamasse atenção ao condutor do dito transporte, seria muito compreensível a situação, visto que eles não têm obrigação de saber quem vai apanhar o autocarro e quem não vai, mas agora quando as pessoas lhe acenam, começam a mostrar os passes e a chegar-se à paragem e de repente se vê o autocarro a continuar a andar como se não tivesse ali ninguém é claro que as pessoas ficam indignadas. Esses senhores (não querendo generalizar) estão à espera de quê? Que as pessoas se ponham aos saltos, aos gritos e a esbracejar para que os vejam e parem? Ou então que se metam em frente ao autocarro para que este pare? Não! Como é habitual as pessoas tem o dever de se manter na paragem à espera e o autocarro tem o dever de parar quando estas lhe acenam.
Mas o que me deixou chateado não foi o facto de isto acontecer, foi sim o facto de saber que isto é mais do que habitual, pois, em conversa com uma senhora que também esperava o autocarro, de filho ao colo, vim a saber que varias vezes os autocarros (e respectivos condutores) não param porque simplesmente estão atrasados!
Ora, pergunto eu, que culpa temos nós, cidadãos que pagam as suas cotas para poderem usufruir dos transportes públicos, que os autocarros se atrasem?
Sabemos claro que há congestionamentos no trânsito, que há obras e acidentes, mas por amor de Deus nós esperamos pelos autocarros, quer eles demorem 15 minutos, meia hora e às vezes até mais, é o nosso dever se queremos andar de autocarro, e estes, mesmo estando atrasados, mesmo tendo horários a cumprir, só têm é de passar por todas as paragens e dar transporte a quem o solicite.
Mas, pelos vistos não é assim, têm um horário a cumprir, cumprem o horário e não se importam que outras pessoas não cumpram os delas.
Isto realmente até fica mal a uma sociedade que se diz estar sempre em evolução. Como podem as pessoas ter respeito se não são respeitadas também?
Ao cúmulo a que chegamos não é verdade?


Gabriel Braga

publicado por JoãoSousa às 18:42
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 7 de Outubro de 2005 às 11:55
Nem sei se hei-de rir ou chorar! Enfim, cruzamo-nos diariamente com gente que se comporta como verdadeiros animais... e essa de se dar mais importância ao tempo do que às pessoas diz tudo! É revoltante! Enfim... votemos então! Bom fim de semana!Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)


De Anónimo a 4 de Outubro de 2005 às 16:34
nada me surpreende mesmo, e infelizmente não é só em braga, aqui no barreiro também. e quantas vezes chego atrasada ao trabalho por causa do sr.s condutores. às vezes até prefiro ir a pé para casa.

gostei do blog...

bjs




Cláudia
(http://para-ler-nos-intervalos.blogspot.com)
(mailto:)


De Anónimo a 3 de Outubro de 2005 às 21:30
Se queres que te diga... a mim já nada me surpreende!mfc
(http://pedemeias.blogspot.com)
(mailto:manuelfelixdacosta@sapo.pt)


De Anónimo a 29 de Setembro de 2005 às 19:27
Aplicou bem o titulo a este seu post, de facto já não há respeito nenhum pelas pessoas, que falta de consideração.
Fez bem em postar este seu artigo.
Cumprimentos.Maria do Céu
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


De Anónimo a 29 de Setembro de 2005 às 14:32
E não é que também a mim já me aconteceu o mesmo, mas estava de férias no Porto! Solução ou esperar mais uma eternidade, estava a chover e era de noite, ou chamar um táxi! Até hoje me pergunto porque não enviei eu a conta para o motorista, era justo que a pagasse!!!
E falando em falta de respeito, alguém me pode tirar uma dúvida? Será um pré-requisito ser antipático para trabalhar em algumas repartições públicas?Lí
</a>
(mailto:)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Antena

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Leitura


O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder



O Amor Em Tempos de Cólera - Gabriel Garcia Márquez


O romance da raposa - Aquilino Ribeiro


A Arte da Fuga - Daniel Sampaio


Laranja Mecânica - Anthony Burgess



Tudo Que Temos Cá Dentro - Daniel Sampaio

.Blogs

Naif Naif
Studio 78
Marilia's Livejournal
Antigos Caminhos
O Micróbio
Photo of the Day Ng
Cine Blog
A whisper in your hear
O Meu Entendimento
Emanuela
Dentro de Mim
Parlamento do Pica Pau
Gritos Mudos

.Videos

Luciano Pavarotti & DOlores O'riordan - Avé Maria Arcade Fire - Wake Up Sigur Rós - Hoppipolla "I recorded my Amaryllis flower with my webcam for a month, taking 1 photo every 13m 20s. It is played back here at 25 frames per second to Liz Phair's song "Flower". This is my first attempt at timelapse photography, so it's not perfect, but not bad." - by paul Newson

.Imagens

SAPO Blogs