Quarta-feira, 22 de Setembro de 2004

Os Pais fugiram de casa!

Eram já nove da manhã do dia a seguir. Ainda me lembro do meu choque quando cheguei a casa na noite anterior e me deparei com a casa completamente vazia.
Não se ouvia vivalma, e estava tudo impecavelmente limpo e arrumado, como se fosse uma casa de exposição. A cozinha, por onde entrei, estava imaculadamente branca. Toda a louça estava no seu sítio, as cadeiras estavam alinhadas perfeitamente em volta da mesa, os paninhos estavam pendurados todos da mesma forma, todos do mesmo tamanho. Devagar devido ao espanto cheguei-me ao corredor, não havia casacos no cabide (Estranho! Sempre, na historia daquela casa, o cabide estivera cheio de casacos), o móvel do corredor tinha uma carta, apenas uma, aquele móvel, sempre cheio de todo o tipo de tralha: cartas, papeis, cadernos, canetas, porta-chaves, e agora estava ali apenas com uma carta. Achei estranho mas não liguei. Corri para a sala e liguei as luzes todas. A mesa da sala de jantar estava normal, com o seu arranjo floral em cima da mesa, a sua toalha branca e as cadeiras, também essas alinhas meticulosamente. Olhei para a sala de estar. Estava tudo arrumado, arrumado demais, as almofadas estavam dispostas todas da mesma maneira nos sofás, não havia os típicos chinelos do pai, ao lado da sua poltrona, nem as revistas da minha mãe em cima da mesinha, nem os brinquedos dos meus primos espalhados em cima da lareira, nem os meus livros que se espalhavam por todos os cantos. Corri para o escritório, secretarias completamente arrumadas, cds por ordem, os arquivos do meu pai todos arrumados, sem folhas fora do sítio. Abri a porta da Biblioteca e até me assustei por ver a figura do meu irmão, de pé a olhar para o relógio pendurado na parede. Olhei em volta. Não havia aquela confusão e livros espalhados por toda a biblioteca, não havia livros abertos em cima da mesa, ou no sofá, estavam todos alinhadíssimos nas suas prateleiras, colecções todas juntas, livros por ordem e por tamanhos. Olhei novamente para o meu irmão e ele olhou para mim sem nenhuma expressão na cara. Falou-me:
- Tudo tão arrumado! Não te dês ao trabalho de ir lá acima espreitar, está tudo tão arrumado como cá em baixo. O meu quarto até faz impressão de tão limpo que está. Não viste a carta no corredor? – Vendo que eu estava completamente abismado e confuso continuou – Eu poupo-te o trabalho de a leres. – e respirou fundo – Os Pais fugiram de casa!

Gabriel Braga

publicado por JoãoSousa às 22:38
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 23 de Setembro de 2004 às 14:42
genial mano!adorei mesmo :D (bem q podiam fugir as vezes)lolJaci
</a>
(mailto:)


De Anónimo a 23 de Setembro de 2004 às 02:07
Vocês devem ser cá umas pestes...Pleot
(http://nathum.blogs.sapo.pt)
(mailto:pauloleote@hotmail.com)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Antena

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Leitura


O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder



O Amor Em Tempos de Cólera - Gabriel Garcia Márquez


O romance da raposa - Aquilino Ribeiro


A Arte da Fuga - Daniel Sampaio


Laranja Mecânica - Anthony Burgess



Tudo Que Temos Cá Dentro - Daniel Sampaio

.Blogs

Naif Naif
Studio 78
Marilia's Livejournal
Antigos Caminhos
O Micróbio
Photo of the Day Ng
Cine Blog
A whisper in your hear
O Meu Entendimento
Emanuela
Dentro de Mim
Parlamento do Pica Pau
Gritos Mudos

.Videos

Luciano Pavarotti & DOlores O'riordan - Avé Maria Arcade Fire - Wake Up Sigur Rós - Hoppipolla "I recorded my Amaryllis flower with my webcam for a month, taking 1 photo every 13m 20s. It is played back here at 25 frames per second to Liz Phair's song "Flower". This is my first attempt at timelapse photography, so it's not perfect, but not bad." - by paul Newson

.Imagens

SAPO Blogs