De V.A.D. a 4 de Dezembro de 2007 às 02:33
O final é um ápice, um instante energético contido numa singularidade, ovo cósmico em inflação, som sem ruído, silencio incontido...
Fabuloso, este teu texto...!

Um abraço.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres