Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007

O Final

Há, na música, por entre todos os seus momentos especiais, um momento único e paradoxal que faz com que se torne ainda mais perfeita.

É um milagre, uma alucinação, qualquer coisa fora do comum, do normal, e ao mesmo tempo é tão banal, acontece sempre e em qualquer música. Obrigatoriamente!

É o silêncio final, no último segundo, quando se solta o ultimo acorde ou quando se ouve o último cantar e se cai em silêncio. É um impulso mínimo, uma coisa incontável em milésimos de milésimos de tempo. Mesmo depois de a música acabar e antes de se estabelecer todo o pandemónio do publico que a ouve.

É aquele momento em que as respirações voltam, em que o transe é desfeito, em que o publico se apercebe do regresso à realidade e do final daquele mundo de sonho musical.

É um arrepio nos braços, uma baforada fria que nos assola, um desconforto, confortável, que nos toca no estômago.

É o regressar à vida terrena depois de as nossas almas se elevarem ao céu. É um buraco negro que explode em super nova, depois de acabar o rastilho, mas a sua explosão é mínima, rápida, indolor, mas fulminante.

As lágrimas vêm aos olhos e começa-se ao fundo a ouvir a vida a surgir em todo o seu esplendor nas centenas de pessoas que, como tu e como eu, se sentiram inebriadas e embevecidas durante a música.

É como se mortos, voltássemos à vida.

É quando menos se espera, acordamos.

Vem devagar.

O Final.

música: Arcade Fire - Wake Up

publicado por JoãoSousa às 19:54
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Emanuela a 3 de Dezembro de 2007 às 22:23
Quando vejo um grande cantor, ou bom músico diante da sua platéia, invejo-o. Porque me parece algo que plenifica.
E este "Final", magnificamente descrito, também me trouxe arrepios...
Um beijinho!


De V.A.D. a 4 de Dezembro de 2007 às 02:33
O final é um ápice, um instante energético contido numa singularidade, ovo cósmico em inflação, som sem ruído, silencio incontido...
Fabuloso, este teu texto...!

Um abraço.


De Emanuela a 16 de Dezembro de 2007 às 16:08
Olá. Saudades de ti! Beijos.


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Antena

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Leitura


O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder



O Amor Em Tempos de Cólera - Gabriel Garcia Márquez


O romance da raposa - Aquilino Ribeiro


A Arte da Fuga - Daniel Sampaio


Laranja Mecânica - Anthony Burgess



Tudo Que Temos Cá Dentro - Daniel Sampaio

.Blogs

Naif Naif
Studio 78
Marilia's Livejournal
Antigos Caminhos
O Micróbio
Photo of the Day Ng
Cine Blog
A whisper in your hear
O Meu Entendimento
Emanuela
Dentro de Mim
Parlamento do Pica Pau
Gritos Mudos

.Videos

Luciano Pavarotti & DOlores O'riordan - Avé Maria Arcade Fire - Wake Up Sigur Rós - Hoppipolla "I recorded my Amaryllis flower with my webcam for a month, taking 1 photo every 13m 20s. It is played back here at 25 frames per second to Liz Phair's song "Flower". This is my first attempt at timelapse photography, so it's not perfect, but not bad." - by paul Newson

.Imagens

SAPO Blogs