Sábado, 24 de Novembro de 2007

A Liberdade (com muita música)

A música sempre se deu bem com a liberdade.

Não é por nada que o nosso corpo se expande e se excita com um mínimo som. A música é (mais uma vez) o gritar de uma alma, que, presa num corpo se evapora entre o suor do movimento de dança e chega fora de nós, para o mundo.

Nos abala e nos “desacanha”, nos envolve e nos Liberta (numa diversão desenfreada de quem se pode dar ao luxo de ser único uma vez que seja).

É assim. O músico cria a música e até ao final da criação a música é a sua prisão. Até que a música, nascida, criada, já adulta desprende o músico.

É na música, com a música que sou livre, que vivo feliz, que sonho e desgasto o corpo. É na música, com a música, quando há musica que sinto ter alma e a calma de me desprender das amarras que me prendem e me ferem contra a terra real.

É na música, com a música, quando há música, que quem faz música entende o poder da música e da liberdade e da sua união íntima.

(vem como um arrepio, sobe pelo braço, passa pela espinha, quando chega à nuca, aí sim, sente-se o peso dum corpo vazio, sem alma, mas com a estranha calma de quem finalmente se libertou.)

música: Clap Your Hands Say Yeah! - Satan, Say Dance

publicado por JoãoSousa às 19:57
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De V.A.D. a 24 de Novembro de 2007 às 22:39
O poder da música é também entendido mesmo por aqueles que não a fazem. Não sendo minimamente conhecedor da arte, não evito arrepiar-me, extasiar-me, elevar-me e emocionar-me, com algumas composições que me parecem transportar a um outro Universo...
Desejo-te um melodioso final de sábado!

Um abraço.


De Emanuela a 25 de Novembro de 2007 às 02:50
E isto sempre me arranca um suspiro e ma faz transcender... Ah! música! Sem dúvida, é uma das donas e mim...
Um beijinho, e obrigada por sempre partilhares conosco destes belos pensamentos melodiosos( mesmo que sejam as melodias aos gritos: expressões da alma).


De Lazy Cat a 25 de Novembro de 2007 às 12:31
É com a escrita, que a mente se abre e se agita, que o pensamento se solta e vagueia, se entreda e liberta da teia....e com a música que adormece a sonhar, entre novas palavras que a música põe a dançar....


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Antena

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Leitura


O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder



O Amor Em Tempos de Cólera - Gabriel Garcia Márquez


O romance da raposa - Aquilino Ribeiro


A Arte da Fuga - Daniel Sampaio


Laranja Mecânica - Anthony Burgess



Tudo Que Temos Cá Dentro - Daniel Sampaio

.Blogs

Naif Naif
Studio 78
Marilia's Livejournal
Antigos Caminhos
O Micróbio
Photo of the Day Ng
Cine Blog
A whisper in your hear
O Meu Entendimento
Emanuela
Dentro de Mim
Parlamento do Pica Pau
Gritos Mudos

.Videos

Luciano Pavarotti & DOlores O'riordan - Avé Maria Arcade Fire - Wake Up Sigur Rós - Hoppipolla "I recorded my Amaryllis flower with my webcam for a month, taking 1 photo every 13m 20s. It is played back here at 25 frames per second to Liz Phair's song "Flower". This is my first attempt at timelapse photography, so it's not perfect, but not bad." - by paul Newson

.Imagens

SAPO Blogs