Segunda-feira, 25 de Abril de 2005

O Diário I

Querido diário,

Hoje a mamã fez anos.
Ela acordou muito bem disposta e nem foi trabalhar. Levou-me a mim e ao meu maninho para a escola. Já há muito que ela não nos levava para a escola.
É sempre o pai. E chegamos sempre atrasados.
Foi a mamã que nos fez o almoço. Estava muito bom e ao fim do almoço, fomos todos às compras ao centro comercial.
O papá ofereceu um anel muito brilhante e a minha mãe quase chorava de alegria. Deve ser pelas vezes que discutem cá em casa.
Compramos roupas novas para usarmos hoje de noite na festa que a minha mãe organizou aqui em casa com os amigos. Comemos gelados e gomas, brincamos no parque.
Depois a mamã foi ao cabeleireiro para se pôr bonita para a festa logo à noite. E foi o pai que nos trouxe a casa. Estava contente hoje.
Tinhamos de tomar banho e vestir as roupas novas que compramos de tarde.
O pai deu banho ao maninho e pô-lo a dormir a sesta. Depois ajudou-me a mim a tomar banho. Ele diz sempre que eu preciso de passar bem todo o corpo com sabão e que há sitios em que nao chego bem, por isso ele ajuda-me. E tenho de pôr muito shampô no cabelo para ficar com ele brilhante e forte .
Perguntou-me se a nódoa negra que fiz noutro dia quando... quando caí já tinha sarado e ficou contente quando não a viu.
Embrulhou-me na toalha e trouxe-me ao quarto para me ajudar a vestir. Eu disse-lhe que não precisava de ajuda para me vestir, mas ele começou logo a resmungar que eu ia enrodilhar o vestido, que ia ficar toda mal arranjada e que a mãe ia ficar muito triste.
A mamã chegou muito bonita. E atras dela chegaram os amigos dela. Alguns eu conhecia, outros não.
O meu pai ralhou-me na cozinha por eu ter fugido dos senhores amigos da minha mae, que me queriam cumprimentar.
Não gosto de homens grandes. Não gosto.
Depois fui brincar para o jardim com os filhos dos amigos da minha mamã.
O jantar estáva muito bom. A minha mãe encomendou-o a um restaurante muito chique. O meu pai nao parava de beber com os outros homens. Não gosto que o meu pai beba! Não gosto.
Depois do jantar foram todos para a sala falar e jogar cartas e fumar. Alguns dos amigos foram embora com os filhos, mas outros ficaram.
O meu irmao adormeceu num banco, no colo da minha mãe. Eu aproveitei e como ninguem me viu, vim-me deitar sem me despedir de ninguem.
Não sei quanto tempo dormi, mas acordei mal ouvi a porta a abrir devagarinho.
Era o meu pai. Sentou-se na minha cama e perguntou-me se estava a dormir.
Deitou-se ao meu lado e falava baixinho. Cheirava tanto a vinho.
“A tua mãe já está a dormir, o teu irmão já dorme. E tu vieste dormir sem me dares um beijo de boa noite!”.
Pôs-me a mão no cabelo.
“Vá lá. Dá um beijo de boa noite ao pai!”
Fechei os olhos e fiz toda a força que consegui para adormecer outra vez. Mas não consegui.
Não consegui porque o meu pai não me deixava. Não consegui porque ele me aleijava. E ainda não consegui porque me dói tudo.
A culpa é minha!
A culpa é minha porque não me despedi do meu papá quando vim dormir.


Gabriel Braga

publicado por JoãoSousa às 21:13
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 27 de Abril de 2005 às 12:44
A inocencia de uma criança q pensa q a culpa é dele p ter um merda de pai!beijokas..andrye
(http://andrye.blogs.sapo.pt)
(mailto:andrye@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Abril de 2005 às 10:13
a culpa persegue-nos pela vida fora. nunca nos largara.pedro andrade
(http://opoemario.blogspot.com)
(mailto:pedroandrade.net@iol.pt)


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 25 seguidores

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Antena

.Presente

. À lembrança

. À escrita

. ...

. ...

. Às vezes

. ...

. Lhasa

. Balanço Anual

. Soneto débil

. One Night Stand

.Em Leitura


O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder



O Amor Em Tempos de Cólera - Gabriel Garcia Márquez


O romance da raposa - Aquilino Ribeiro


A Arte da Fuga - Daniel Sampaio


Laranja Mecânica - Anthony Burgess



Tudo Que Temos Cá Dentro - Daniel Sampaio

.Blogs

Naif Naif
Studio 78
Marilia's Livejournal
Antigos Caminhos
O Micróbio
Photo of the Day Ng
Cine Blog
A whisper in your hear
O Meu Entendimento
Emanuela
Dentro de Mim
Parlamento do Pica Pau
Gritos Mudos

.Videos

Luciano Pavarotti & DOlores O'riordan - Avé Maria Arcade Fire - Wake Up Sigur Rós - Hoppipolla "I recorded my Amaryllis flower with my webcam for a month, taking 1 photo every 13m 20s. It is played back here at 25 frames per second to Liz Phair's song "Flower". This is my first attempt at timelapse photography, so it's not perfect, but not bad." - by paul Newson

.Imagens

SAPO Blogs